Resenha: Dom Casmurro

Título: Dom Casmurro
Autor: Machado de Assis
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2014 (Edição de Luxo) Nota: 5/5
Sinopse:  Bentinho e Capitu são criados juntos e se apaixonam na adolescência. Mas a mãe dele, por força de uma promessa, decide enviá-lo ao seminário para que se torne padre. Lá o garoto conhece Escobar, de quem fica amigo íntimo. Algum tempo depois, tanto um como outro deixam a vida eclesiástica e se casam. Escobar com Sancha, e Bentinho com Capitu. 
Os dois casais vivem tranquilamente até a morte de Escobar, quando Bentinho começa a desconfiar da fidelidade de sua esposa e percebe a assombrosa semelhança do filho Ezequiel com o ex-companheiro de seminário.




Dom Casmurro foi escrito por Machado de Assis, publicado pela primeira vez em 1899 e de lá para cá já ganhou inúmeras edições. É considerado um dos maiores livros da literatura universal e marcou a história da literatura brasileira e repercute até os dias atuais.

No livro, o principal personagem é Bento Santiago, que narra toda a história. Durante a narração em primeira pessoa do personagem, ele busca registrar os acontecimentos de sua vida até os seus dias atuais e o seu principal foco foi o seu romance com Capitu e o seu ciúme criado nesse relacionamento.

Uma história envolvente e rica em todos os detalhes. Machado possui sua forma de escrever e, assim como em outros livros seus, é bem perceptível suas características neste. É necessária bastante atenção ao ler, porque os detalhes são muitos e o livro não possui uma ordem cronológica, o que pode levar o leitor a perder-se na narrativa.

Apesar de ter muitos capítulos, Dom Casmurro não possui muitas páginas, o que contribui para que não se torne uma leitura tão cansativa. É uma obra bem polêmica, que proporciona a cada pessoa uma interpretação diferente. Gostaria de reforçar que Capitu não traiu Bentinho, que este era bastante ciumento e inconformado por Capitu ser tão a frente do seu tempo e nem um pouco submissa aos homens ( o que era esperado que as mulheres da época fossem).

Dom Casmurro deveria ser um leitura obrigatória para todas as pessoas, pois intriga o leitor e o faz questionar. Uma história que mescla amor, ciúme e mistério, carregada de ironia e intertextualidade, Dom Casmurro é uma história que deve ser lida e relida sem se cansar, ate que se entenda toda a genialidade de Machado de Assis.

Resenhado por:
Brenna

1 comentários:

  1. Ooi ainda não conhecia o livro, mas também não é meu gênero favorito não sei se leria por agora!
    beeijos
    www.bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir