Resenha: As Batidas Perdidas Do Coração

Nome: As Batidas Perdidas Do Coração
Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
Páginas: 406        Ano: 2014       Nota: 5/5 
Sinopse: Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. 

Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre.

As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.




As Batidas Perdidas Do Coração é o primeiro livro da série as Batidas Perdidas que contará a história de Rafael e Viviane.

“A vida é muito mais que uma sucessão de fatos ao acaso. Quando você acha que nada mais pode acontecer, é exatamente aí que tudo muda.”

No início encontramos Viviane no hospital logo após a morte de seu pai. No mesmo dia, Rafael perde toda sua família em um acidente de carro. Quando vai sair do hospital, Viviane esbarra com Rafa na porta do hospital e ambos parecem enxergar a dor do outro. E aproximação dos dois ocorre depois que Lucas (primo do Rafa) e Rodrigo (irmão da Vivi) viram amigos. Então, a convivência se torna inevitável e a atração inegável entre eles vai florescer.

Viviane é independente, tem atitude e ás vezes é um pouco mimada. Quem não a conhece logo de cara pensa: é só mais uma patricinha mimada. – primeiro pensamento do Rafa-  Porém com a leitura, descobrimos uma mulher autentica, que nunca tratou dinheiro como tudo na vida, que alias para ela não significa nada já que perdeu quem mais amava. Desde da morte do pai, ela tomou para si a responsabilidade de cuidar da casa e da sua família.


Rafael faz o estilo badboy, tatuado e um ótimo cantor. Se faz de durão, mas por dentro carrega várias magoas e dores do passado. Já sofria antes pela morte do pai, agora terá que ser forte por sua mãe e primo já que a única família que ainda tem.

A narração é intercalada entre Vivi e Rafa, narrativa intensa e emotiva. Traz a dor real deles e mostra como cada um está suportando a perda. O fato de não ser narrado só por Viviane e sim por ambos me deixou feliz, por que assim conseguimos entender os dois lados da história. Bianca conseguiu arrancar meu sono, não consegui larga o livro até que eu descobrisse o final da história.


Os personagens secundários não são deixados de lado, eles tem suas histórias contadas e complementam o livro. Um dos personagens que está bastante presente é Rodrigo garoto simpático, faz graça de tudo, tenta leva morte do pai na boa não permitindo que isso tire sua alegria e vontade de viver

Lucas se mostra um personagem forte, vira amigo de Rodrigo quase um irmão. E ambos encontram um no outro angorá? que precisam para amenizar a perda.  Lex é um verdadeiro amigo, daqueles que quase não encontramos hoje em dia, amigo que se você está na pior vai até onde ele pôde para ir tirar você de lá. 

"Quando o coração quer uma coisa e a mente quer outra, devemos pesar o que é mais importante para nós: a razão ou a emoção. E, se não conseguirmos chegar a uma conclusão satisfatória, o coração é o melhor caminho. A mente não vai esquecer, mas o coração é capaz de superar, caso tudo dê errado.

Adoro a letras das músicas no início de cada capítulo do livro, todas as músicas te preparam para um momento tenso, alegre ou mesmo triste do livro. E a cada capitulo temos uma nova emoção, uma coisa que vai te faz perde o sono e você só vai senti no outro dia. Você vai viver uma montanha-russa de sentimentos a cada capitulo. Hora vai querer socar a cara dos protagonistas e na outra vai querer entrar no livro para consola-los.

As Batidas além de trazer citações e músicas lindas, me fez perceber como os autores brasileiros são talentosos. Que devemos valoriza mais a nossa literatura. Livros New Adult sempre me fascinam, chamam a atenção por já trazerem aspectos da vida. Coisas que vamos ver ou não em nossos caminhos e as “As batidas” traz um pouco disso, temos como exemplo: as drogas, o preconceito e as diferenças sociais que se encontram ali na nossa cara. Nunca estamos preparados para perder alguém, a saudades vai sempre existir no coração da gente.


Dizemos sempre “A minha dor é maior do que a dele!” será que é mesmo que a sua dor é maior do que a da pessoa do lado? Quantas vezes não pensamos isso em nosso dia-a-dia. Esse livro nos mostra exatamente ao contrário, mostra que a sua dor nunca vai ser maior que a do outro por que enquanto Viviane perdia o pai, Rafa perdia quase sua família toda.

Resenhado por:
Barbara

1 comentários: