Resenha: Borgonha

Nome: Borgonha
Autor: Hugo Vinícius Pereira
Editora: Clube dos Autores
Ano:2016   Páginas:207    Nota: 5/5
Sinopse: Borgonha é uma história que nos convida a conhecer André, um jovem garçom com perspectivas pequenas sobre si e sobre o mundo e que trabalha num restaurante/bar português no centro do Rio de Janeiro.
É entre o cenário do tradicional restaurante português e das paisagens paradisíacas da região de Búzios que André começa a reavaliar as pequenas mediocridades e hipocrisias que preenchem as lacunas nas vidas de todos nós e precisa aprender a lidar - ou não - com os efeitos que enxergar a vida de forma diferente podem nos causar - para o bem ou para o mal.
Acompanhe uma jornada instigante e repleta de sensualidade e se apaixone pelo melhor bar da cidade maravilhosa, seus clientes e funcionários, enquanto caminha com André por caminhos cada vez mais profundos dentro de si mesmo. Tudo, é claro, margeado pelos azulejos portugueses repletos de histórias e guiado pela provocante mulher que era misteriosa e elegante demais para aquele salão, mas mudou a vida de todos ao pisar lá pela primeira vez.





Olá leitores! Antes de mais nada, quero dizer: eu vivi uma aventura por um mundo literário completamente diferente do que estou acostumada, visto que meu gênero favorito (e geralmente o único que leio) é fantasia/ficção.

Em "Borgonha", Hugo Vinícius me levou ao Rio de Janeiro, cruzando a minha vida com a de André: um garçom do bar borgonha, um cara simples, que vivia sua rotina com seus colegas de trabalho, sua namorada Roberta e seu apartamento cheio de defeitos. É aí que a misteriosa mulher aparece.
André e seus colegas ficam encantados com aquela mulher, ela era perfeita. Porém, para seus amigos, ela era só mais uma cliente, mas não para André. Ele ansiava todos os dias vê-la novamente, desejava saber seu nome e, ainda mais: desejava aquela mulher.

André se vê cheio de dúvidas, como: por qual motivo não conseguia tirar aquela mulher da cabeça? por que, mesmo ao lado de sua amada de longa data, Roberta, ele não conseguia deixar de lado aquela misteriosa figura? Quando André decide, finalmente, esquecer aquela mulher, que nem mesmo o nome sabia, ela surge. E com ela, uma nova aventura na vida dele.

Paula, esse era o nome dela. Paula, que irá mudar completamente a vida de André. O livro nos convida à conhecer melhor a mente de um homem, que achava que tinha o controle total de seus atos e pensamentos, mas na verdade, não possui nem deste e nem daquele. Veja uma citação:
"Por mais alegre que você possa ficar e por mais tempo, até ao ponto de achar que encontrou o estado fantasioso da felicidade e perfumar o ambiente, a vida sempre dará um jeito de te lembrar o cheiro da merda que está sempre ali."

A linguagem usada no livro não se preocupa se você vai se sentir ofendido ou não; é bem direta e mais descritiva que se possa imaginar! A descrição não torna a leitura chata, pelo contrário, a forma como o autor coloca cada detalhe, torna tudo mais real!  

Amei demais o livro! Super recomendo! 

Resenhado por:
Lorena 

0 comentários:

Postar um comentário