Resenha: Anjos à Mesa

Título: Anjos à Mesa
Título Original: Angels at the Table
Autor (a): Debbie Macomber
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224  Ano: 2013  Nota: /4/5
Sinopse: Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável - especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por "acidente", Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren  um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal... Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.



Já  parou para pensar nas coisas que acontecem por acaso na sua vida e que você pensa que foi um milagre? Então, algumas dessas coisas podem ter sido obra das três Embaixadoras da Oração, Shirley, Goodness e Mercy, junto com seu aprendiz Will, que adoram aprontar poucas e boas na Terra. Para mostrar a Will como será o trabalho dele com humanos, as Embaixadoras levam-no para a festa de fim de ano na Times Squares, o que elas não sabiam era que a visita à Terra iria ser muito mais do que um simples divertimento, iria se tornar algo mais sério quando Will resolve juntar duas pessoas que estão sozinhas. Quando o Anjo Gabriel descobre o que eles fizeram, explica para eles que Lucie e Aren só iriam se encontrar dali a um ano, e que eles interferiram na vida dos dois, mudando o destino deles. As três Embaixadoras junto com o aprendiz teriam agora que concertar o que fizeram, porque o encontro antecipado de Lucie e Aren terá consequências inesperadas.



"Como eu disse, não há um calendário exato para encontrar a pessoa certa. [...] Acontece quando tem que acontecer". (pág. 42)

Anjos à Mesa é o tipo de livro que te prende desde o começo, quando você lê a sinopse já tem vontade de saber o desenrolar daquela história. Apesar de ser um romance meloso e clichê, ele tem um toque angelical que é o diferencial do livro e o que faz com que você continue a lê-lo. A autora soube criar algo interessante, você se apaixona pelos personagens e torce junto com eles para que tudo dê certo.

"Apesar de todas as exigências de sua vida, Lucie não conseguia deixar de se apaixonar por Aren. Ele era fácil de amar." (pág. 172)

Apesar de os personagens não serem muito descritos fisicamente, você conhece-os a partir dos seus sonhos e de suas personalidades. É muito legal os laços familiares apresentados nesse livro: o companheirismo de Lucie e sua mãe, o vínculo encantador de Aren e sua irmã. Lucie e Aren não são os tipos de personagens que não se importam com o futuro desde que estejam juntos, muito pelo contrário, eles são personagens maduros, que sabem as vantagens e consequências do amor; isso prende o leitor mais ainda.

"Esta é a Terra, e nós somos envolvidos pelas fraquezas de um mundo arruinado. Não existe um botão de desfazer, nem tecla de apagar. A vida é assim." (pág. 72)

O livro apresenta um clima bem natalino, e a escrita da autora flui muito bem, tudo isso contribui para que seja uma leitura gostosa e rápida. Apesar do romance clichê, Anjos à Mesa em momento algum cansa o leitor. E o interessante desse livro é que ele não te passa somente uma mensagem de amor, mas também de Natal, famlia e fé.
"É engraçado. Alguns humanos são guerreiros da oração e há outros que só oram quando estão desesperados ou precisando muito de intervenção divina. Só assim eles gritam insistentemente para Deus em busca de ajuda." (Pg. 169)

É uma leitura perfeita para o Natal (apesar de eu não ter lido no Natal rsrs), até porque você lê o livro em algumas horas e é ótimo para o clima festivo do final do ano.
"O amor consiste em aceitação e generosidade de espírito." (Pág. 202)






Resenhado por:
Brenna 

0 comentários:

Postar um comentário