Resenha: 10 Coisas que Nós Fizemos



Nome: 10 Coisas que Nós Fizemos (E provavelmente não deveríamos)
Autora: Sarah Mlynowki
Editora: Galera Record
Ano: 2013  Páginas: 336  Nota: 3/5
Sinopse: Se tivesse a oportunidade, que adolescente de 16 anos não mergulharia de cabeça na chance de ir morar com uma amiga e viver sem os pais? Nesta engraçadíssima história, Sarah Mlynowski investiga o coração e a mente de uma garota que está, pela primeira vez, por conta própria. Para chegar ao fim do ano, ela precisará fazer malabarismos com um triângulo amoroso, aprender a lavar roupa e aceitar que seu mundinho pode estar prestes a ser detonado... Por cada coisa que não deveria ter feito.









Oi gente c: como vocês estão? A resenha de hoje não é bem meu estilo literário (que geralmente envolve guerras, morte, fantasia e dragões... muitos dragões). Porém, me chamou muito a atenção por ser um livro simples, e sem tantos clichês – como esses outros que vemos por ai, em que a menina se apaixona, fica junto com o cara, algo acontece, eles se separam e depois voltam – não, esse livro não é nada clichê! Então vamos lá.

O que você faria se acordasse com um telefonema do seu pai, dizendo que estava indo para sua casa, sendo que você estava com um cara (que não era seu namorado) na cama, sem calça... E sua casa parecendo uma zona de guerra? Bem, antes de dizer o que April fez, vou explicar como ela chegou lá.

                              

A trama começa quando April descobre que vai ter que se mudar, e terminar o seu ensino médio em outra cidade.  O pai de April, Jake, tinha recebido uma proposta de emprego melhor, e sua madrasta, Penny, tinha concordado. Mas April não queria se mudar, o que faria com Noah, seu então namorado? Até que surge uma idéia na cabeça de April: iria morar com sua amiga Violet.

A partir daí, April convence seu pai a deixá-la ir morar com Vi, o problema é que ele pensa que a mãe de Vi também mora com ela. Feita a mudança, April começa a enfrentar os problemas de morar sozinha: ter suas responsabilidades, ninguém para lavar suas roupas ou louças, e pagar suas contas. April então faz novos amigos, e até rola um clima com um deles (se eu disser, é spoiler! É ler pra saber).

April e Vi decidem comprar uma banheira de hidromassage – a Hula – e fazem uma festa em casa! E é onde tudo acontece... As bebidas, os jogos, e os rapazes sem camisa por toda a casa.
Voltando à como April resolveu, sabendo que seu pai estava a caminho... Bem, depois de tantos acontecimentos, April simplesmente contou a verdade para seu pai, o que acabou bem.

Mas vocês sabem, o livro é bem mais que isso! É sobre se descobrir, e sobre como lidar com tantas situações, sobre como cuidar de si mesmo, e ao mesmo tempo ajudar os outros. Li ele todo em dois dias! É uma leitura maravilhosa, que te diverte e te deixa aflita (o). Super indicado para todos.


Resenhador por:
Lorena

1 comentários:

  1. Adorei a resenha, mas não conheço esse livro. Com certeza vai para minha lista

    ResponderExcluir